Pessoas que atingem a meia-idade sem desenvolver pressão alta, diabetes ou obesidade podem ter um menor risco de insuficiência cardíaca mais tarde na vida, sugere um estudo recente.

A obesidade, diabetes e hipertensão podem levar a mudanças estruturais no coração que aumentam a rigidez do músculo e reduz a sua capacidade de se contrair. Tais mudanças estruturais e funcionais no músculo reduziriam a capacidade de circulação de sangue, o que pode levar à insuficiência cardíaca.

 

Fale com um de nossos especialistas e coloque seu acompanhamento médico em dia. Cuide-se!
Marque sua consulta de onde estiver.

 

Em comparação com pessoas com todos os três fatores de risco – hipertensão arterial, diabetes e obesidade – os adultos que não tinham nenhum desses problemas de saúde por 45 anos tiveram 73% menos probabilidade de desenvolver insuficiência cardíaca durante o resto de sua vida.

E, quando atingiram 55 sem qualquer destes três fatores de risco, apresentavam 83% menos probabilidade de desenvolver insuficiência cardíaca do que os adultos que tinham esses problemas.

O estudo foi publicado no Journal of the American College of Cardiology: Heart Failure.

Em uma análise de dados sobre dezenas de milhares de homens e mulheres norte-americanos, os pesquisadores descobriram que 53% deles não tinham diabetes, pressão alta ou obesidade aos 45 anos. Menos de 1% tinham todos os três fatores de risco nessa idade.

Aos 55 anos, cerca de 44% dos adultos ainda não tinham nenhum dos três fatores de risco para insuficiência cardíaca e 2,6% tinham os três.

Os pesquisadores identificaram 1.677 casos de insuficiência cardíaca após a idade de 45 anos e outros 2.976 casos após a idade de 55. Eles seguiram as pessoas até de 95 anos de idade ou até a morte.

As pessoas que não apresentavam nenhum dos três fatores de risco com 45 ou 55 anos apresentaram uma probabilidade significativamente menor de desenvolver insuficiência cardíaca à medida que envelheceram – isso era verdade para homens, mulheres, participantes brancos e negros.

Homens com 45 anos de idade sem nenhum dos três fatores de risco viviam uma média de 10,6 anos a mais livre de insuficiência cardíaca do que aqueles com os três, enquanto as mulheres com 45 anos sem qualquer dos três fatores de risco viviam uma média de 14,9 anos mais sem falha no coração.

FONTE:  Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso)