O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, confirmou, em entrevista coletiva, data e hora do início da vacinação contra a covid-19 no Distrito Federal. Osnei afirmou que a imunização começa nesta terça-feira (19), às 10h.

 

O objetivo era começar a vacinação ainda nesta segunda-feira (18), mas, segundo o secretário, o atraso no voo da Força Aérea Brasileira (FAB) que trouxe de São Paulo as doses da Coronavac, levou o GDF a adiar o início.

 

“Devido ao atraso de quase uma hora do voo, iniciaremos a vacinação amanhã, com o número exato de vacinas que serão aplicadas ao mesmo tempo”, afirmou o secretário. O avião Hércules C-130, da FAB, chegou às 14h49 desta segunda (18) à Base Aérea de Brasília.

 

O DF utilizará, neste primeiro momento, 105,9 mil doses da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan (SP) em parceria com a chinesa Sinovac Biotech. A remessa do imunizante será usada para vacinar o primeiro dos quatro grupos prioritários: profissionais da saúde, idosos acima de 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos, por exemplo).

 

Vacinação

O 1º grupo de comtemplados será composto pelos profissionais da linha de frente, que atuam no combate ao coronavírus: não apenas servidores da saúde, mas também funcionários da limpeza e vigilantes, além de médicos, enfermeiros, técnicos e os grupamentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 

Além deles, nesse primeiro grupo há servidores da atenção básica e idosos com mais de 60 anos. Nesta 1ª etapa, está previsto imunizar cerca de 51 mil pessoas.

 

Os profissionais que atuam na Saúde receberão a vacina nas unidades onde trabalham ou em unidades próximas. No caso de idosos que moram em locais de longa permanência, como asilos, eles serão imunizados nessas instituições.

 

Todas as pessoas que moram no Entorno, mas trabalham no Distrito Federal, serão atendidos pela rede pública local, enquanto as populações indígenas serão alcançadas pelas equipes volantes.

 

Prevenção

Fique atento! A vacina é uma maneira de prevenir a doença e/ou atenuar casos graves, mas não a transmissão. Por isso, continue seguindo rigorosamente as medidas de segurança contra o Covid-19 fixadas pelas autoridades e saúde. Clique aqui e relembre todas elas.

 

FONTE: Jornal de Brasília e Portal de Notícias Metrópoles